BioTerra

segunda-feira, 10 de novembro de 2008

A Terra primitiva

Há cerca de 4,6 mil milhões de anos o Sistema Solar tinha-se acabado de formar a partir de um nuvem fria de gás que se encontrava na periferia da Via Láctea.Tal como os outros planetas, a Terra teve origem num adensamento de poeiras e gás, sendo no início grande e rodeada por uma atmosfera densa, rica em hélio, hidrogénio, metano e amoníaco.


  • Esta atmosfera primitiva durou pouco tempo, porque uma parte foi atraída pelo Sol e outra pelo vento solar, que naquela época era particularmente violento.

  • Sem o revestimento de gás, a Terra tornou-se semelhante a uma bola muito quente de material fundido sobre a qual batiam incessantemente meteoritos e cometas. Este bombardeamento ocorreu terá ocorrido até há aproximadamente 3,8 mil milhões de anos e foi tão violento que poderia, mais que uma vez, ter «esterilizado» o nosso planeta, anulando, assim,várias tentativas de afirmação de vida.
  • Por outro lado, os meteoritos contribuíram para enriquecer a composição da Terra, trazendo para o nosso planeta substâncias como hidrocarbonetos, amoníaco e água, que se evaporaram e formaram em parte a nova atmosfera. Depois da formação da crusta terrestre, que ocorreu há 4,2 mil milhões de anos, confluíram também para a atmosfera os gases libertados pelos vculcões, entre os quais dióxido de enxofre, azoto, óxidos de carbono e vapor de água.


Reflexão:

O Planeta Terra é único, não só no Sistema Solar, mas, tanto quanto sabemos, no Universo acessível. Este planeta foi formado de uma série de acasos, que muitas das vezes podê-lo-iam ter destruído, mas como tal não aconteceu, foram arquitectadas estruturas excepcionais, que possibilitaram a existência da vida, tal como a conhecemos hoje em dia.
Este artigo sobre a evolução da atmosfera primitiva pretende mostrar algumas das situações-limite que a Terra passou até ter as características actuais, mas também as modificações que a camada que envolve o nosso planeta registou.

Fontes:

Gallavotti, Barbara; Enciclopédia Pedagógica Universal; Volume 16 - A vida na Terra; Asa Editores; 2001.

http://www.if.ufrgs.br/oei/solar/solar10/planetas_atmosf/teorias_atmosf.gif

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]



<< Página inicial