BioTerra

segunda-feira, 9 de março de 2009

Ser vivo da semana...Tartaruga-verde

Classificação científica:

Reino: Animalia

Classe: Reptilia

Ordem: Testidinata

Família: Cheloniidae




A tartaruga-verde é uma tartaruga marinha da família Cheloniidae e o único membro do género Chelonia. A espécie está distribuída por todos os oceanos, nas zonas de águas tropicais e subtropicais. O nome tartaruga-verde deve-se à coloração esverdeada da sua gordura corporal.
As tartarugas-verdes crescem, em média, até 120 cm de comprimento curvilíneo de carapaça e pesam 160 kg em média, podendo atingir até 300 kg. É uma espécie inteiramente marinha, sem contactos com terra, a não ser as fêmeas que põem os ovos em praias.
A espécie encontra-se ainda ameaçada após um longo período de caça intensa devido à sua carne ser considerada uma iguaria e a sua carapaça, quando polida, ser usada para fabricar jóias.
A tartaruga-verde habitualmente encontra-se em águas costeiras com muita vegetação, ilhas ou baías onde estão protegidas, sendo raramente avistadas em alto-mar.
A sua cabeça é pequena com um único par de escamas pré-orbitais e uma mandíbula serrilhada que facilita a alimentação, que varia consideravelmente durante o ciclo de vida. Até atingirem os 30 cm de comprimento, alimentam-se essencialmente de crustáceos, insectos aquáticos, ervas marinhas e algas; acima de 30 cm, comem principalmente algas; é a única tartaruga marinha que é estritamente vegetariana em fase adulta.
Estimativa mundial da população: 203.000 fêmeas em idade reprodutiva.




Reflexão:
A característica desta tartaruga que mais me atraiu a atenção foram os seus olhos, que vêem bem debaixo de água, mas fora de água são claramente míopes. Por isso, é que as tartarugas recém-nascidas são atraídas pelas luzes das urbanizações costeiras, o que as leva a subir a praia, no sentido contrário ao do mar, ficando mais vulneráveis ao perigo da morte.
Para mim, as tartarugas-verdes são umas «criaturas» dóceis e encantadoras. Deste modo, a sua imagem tem vindo a ser utilizada para liderar muitas campanhas de conservação. No entanto, o futuro deste réptil está longe de estar garantido, o mais provável é que ocorram novos declínios! Apesar das medidas já implementada, são necessárias novas, como a história nos tem mostrado a conservação pode fazer uma grande diferença!


Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Tartaruga-verde

Etiquetas:

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]



<< Página inicial