BioTerra

segunda-feira, 25 de maio de 2009

Ser vivo da semana... Peixe-palhaço

Classificação científica:

Reino: Animalia

Classe: Actinopterygii

Ordem: Perciformes

Família: Pomacentridae


O peixe-palhaço (Amphiprion akindynos) é também conhecido como peixe-anémona, pois vive numa anémona, com a qual mantém uma relação de mutualismo, protegendo mutuamente.
Este peixe é imune ao veneno urticante dos tentáculos das anémonas. Está protegido por uma substância presente na camada externa de muco, que evita que as células urticantes ataquem.
O peixe-palhaço tem uma estrutura social interessante. Numa mesma anémona vivem vários indivíduos. Existe uma fêmea dominante em cada grupo, que é a maior. O seu parceiro masculino é o segundo maior peixe do grupo. Quando a fêmea dominante morre, o maior macho assume a sua posição, começando a imitar o comportamento da sua predecessora. Em poucos dias, o macho muda de sexo, transforma-se em fêmea, e o seguinte macho em tamanho assume o papel de companheiro da fêmea dominante.



Reflexão:
O peixe palhaço habitante natural de recifes de corais, integrado num habitat «alegre», onde as cores vivas dominam e em que as relações são bastantes particulares, é dotado de várias especificidades, como substância protectora contra o veneno das anémonas, o facto da mudança de sexo de macho para fêmea, e de outros aspectos. Na minha opinião, a vida nestes ecossistemas marinhos exprime-se das formas mais perfeitas e todos os pormenores são cuidados minuciosamente por força da lei natural, desta forma não seria possível relações de mutualismo como a do peixe-palhaço e a anémona.



Fontes:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Peixe-palha%C3%A7o


Etiquetas:

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]



<< Página inicial