BioTerra

quinta-feira, 23 de abril de 2009

Transporte no floema: hipótese do fluxo de massa

A hipótese de fluxo de massa ou fluxo de pressão é uma das mais aceites relativamente ao transporte floémico. Esta hipótese admite que a translocação floémica ocorre devido a um gradiente nas concentrações de sacarose. Este gradiente é estabelecido entre uma fonte (região da planta onde a sacarose entra no floema) e o local de consumo (região da planta onde a sacarose sai do floema).

Hipótese de fluxo de massa: Modelo que explica a deslocação da seiva nos vasos condutores, proposto por Ernst Münch em 1927. De acordo com esta hipótese, a sacarose desloca-se através dos vasos crivosos desde as fontes de produção, folhas e órgãos de reserva, no período da utilização das reservas, até aos locais de utilização que são os tecidos ou órgãos em formação ou crescimento, e os órgãos de reserva durante a fase de acumulação de reservas.



Reflexão:
Chegamos assim ao fim de mais um capítulo de biologia, a partir deste momento já podemos distinguir os sistemas de transporte que existem nas plantas e quais os respectivos mecanismos, conseguindo avaliar a viabilidade biológica destes procedimentos
.
Fontes:
http://biologiavirtual-transporte.blogspot.com/2008/03/transporte-no-floema.html

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]



<< Página inicial